Não é a primeira vez que falamos aqui no Blog da Scania sobre a importância da qualificação do motorista de caminhão para um transporte mais seguro, econômico e eficaz. O que você não sabia é o quanto que essa economia representa para uma frota de 50 caminhões: ao final de um ano, a quantia economizada por conta de uma melhor condução equivale ao valor de um caminhão novo!!! Para saber mais, assista esta matéria que foi ao ar no Rede Scania na TV:

Imagem de Amostra do You Tube

8 comentários

234068_highres_Hres-09-Onibus_15M

A Scania comercializou 15 chassis de ônibus para a Metra, empresa de transporte coletivo urbano da região do ABC paulista. Os chassis, todos do modelo K270 de 15 metros piso baixo podem transportar 25% mais passageiros em relação aos modelos convencionais de 12 ou 13 metros. Com capacidade para até 130 passageiros cada, os veículos beneficiarão cerca de 20 mil pessoas por dia.

“A grande vantagem do ônibus 15 metros é que ele traz versatilidade e benefícios em relação aos custos operacionais. A decisão pelo K 270 15 metros, consolida cada vez mais o modelo como a melhor solução para o transporte urbano nos grandes centros, quando falamos em veículos com altas capacidades de passageiros”, explica Eduardo Monteiro, responsável pelas vendas de chassis urbanos do mercado brasileiro da Scania.

Um dos diferenciais do modelo K270 é o sistema de ajoelhamento que permite, por meio do controle eletrônico da suspensão, o rebaixamento do veículo à altura da calçada, facilitando assim o embarque e desembarque de idosos e portadores de necessidades especiais.
Scania.

nenhum comentário

g420cana2

Entre os dias 15 e 17 de fevereiro, a Scania estará presente, em parceria com a sua concessionária Quinta-Roda, na FEICANA FEIBIO 2011, que acontecerá em Araçatuba, interior de São Paulo. Durante o evento, um dos mais importantes do setor sucroalcooleiro do Brasil, apresentaremos nossas soluções em veículos e serviços para o segmento de cana.

 Em uma carreta estande que ocupará  a  área de 230 metros quadrados , exibiremos o G 420 6×4 e o G 470 6×4, modelos consagrados no segmento devido à economia de combustível e ao alto rendimento energético. Seguindo o conceito de oferecer soluções completas em transporte a seus clientes, a Scania também levará à feira suas opções em serviços, que garantem a disponibilidade do veículo, condição fundamental para um segmento em que os caminhões precisam operar por várias horas ininterruptas durante os períodos de maior demanda.

Entre os serviços oferecidos  para o setor sucroalcooleiro estão o Contrato de Manutenção Preventiva, os Pacotes de Serviço, o Scania Assistance (atendimento de emergência 24 horas), além de plano de manutenção customizado (inspeções e revisões com conteúdo e intervalos adequados às características de cada operação), apoio da equipe técnica da Casa Scania e atendimento da frota no local da operação.

A organização da FEICANA FEIBIO espera receber este ano cerca de 20 mil visitantes vindos de toda parte do Brasil e de outros países. Aproximadamente 200 expositores participarão da feira com produtos e serviços direcionados às usinas.

nenhum comentário

Transportar pessoas é bem diferente do trabalho com cargas. Muito mais do que uma rota ou itinerário, cada detalhe é relevante para oferecer ao passageiro uma viagem confortável e segura. Por isso mesmo, muitas empresas optam por fazer a manutenção de seus carros dentro da própria garagem, o que confere mais praticidade para o cumprimento de horários, muitas vezes com metas apertadas. Além disso, esta manutenção deve ser bem feita para evitar paradas imprevistas – um inconveniente para qualquer passageiro.

 A Auto Viação 1001 sempre pensou e trabalhou desta maneira, porém, encontrou dificuldades no cenário atual, no qual há o avanço constante da eletrônica embarcada, e encontrar profissionais especializados e familiarizados com as novas tecnologias tornou-se difícil, além do desafio de reter esses talentos na empresa.

 Foi em 2008 que a empresa procurou a Scania para propor algo inédito: se os mecânicos da concessionária são os mais indicados para a execução dos serviços porque foram treinados pela fábrica, por que não fazer isso dentro da garagem da 1001? Depois de alguns meses de amadurecimento, foi firmado um contrato de serviço com a Casa Codema, que passaria a manter mecânicos dentro da garagem da 1001, em São Paulo (SP).

 

_EUG1108

            O dia a dia dos mecânicos da Codema dentro da garagem da 1001 é igual ao trabalho na concessionária. Há uma carga horária a cumprir, algumas metas a serem alcançadas, e a oficina também segue as já conhecidas regras do DOS, o padrão Scania de qualidade. As instalações da 1001 estão próximas à Rodoviária do Tietê, em São Paulo (SP), e por lá passam os carros que rodam no eixo Rio-São Paulo.

A equipe era composta por seis profissionais e um chefe no início da parceria, hoje em dia são 12 mecânicos que trabalham durante todos os dias da semana, em escala seis por um. Serão dois turnos para a execução das preventivas, um das 7h às 15h20 e outro das 14h às 22h20, além de um funcionário à noite para casos de emergência. Houve também um aumento no número de boxes para atendimento que passaram de  três  para cinco boxes, todos preparados dentro dos padrões da concessionária.

 O ferramental fornecido pela Scania é o mesmo da concessionária, o que possibilita diagnósticos e serviços mais precisos. “A qualidade é a mesma. Nós não temos mais a necessidade de levar nenhum dos nossos ônibus Scania para a concessionária”, conta Marcelo Correia, gerente-setorial da 1001. A Casa Scania também administra o estoque de peças com quase 800 itens e faz reposições diariamente, o que diminui o tempo do carro parado na espera do material. “Isso facilita muito a vida no nosso operacional porque temos mais agilidade na entrega do veículo, além da garantia Scania em cima da manutenção feita”, acrescenta.

 Pouco mais de um ano após o início da parceria, os resultados estão agradando e mostram como uma manutenção de qualidade faz toda a diferença. “Os resultados são positivos. Tivemos uma melhora de 80% no nosso índice de socorro”, revela Silvio Curty, gerente-geral de manutenção da 1001.

_EUG1136

2 comentários

MASTER DRIVE DIA 02 003

Nas últimas duas semanas, os 30 finalistas da competição Melhor Motorista de Caminhão do Brasil reuniriam-se para a realização do curso de formação avançada de motoristas. Divididos em três turmas de 10 alunos, o treinamento teve duração de 12 horas e mostrou aos motoristas como a tecnologia pode ser uma aliada na redução dos custos operacionais. O conteúdo das aulas envolveu técnicas que influenciam o consumo de combustível nos caminhões, como aproveitamento da inércia, torque e potência, melhor aproveitamento da embreagem e antecipação de frenagem e trouxe informações sobre como realizar uma minuciosa inspeção diária e até pequenas manutenções. O treinamento realizado pelos finalistas da competição agora também está disponível para qualquer outro motoristas nas Casas Scania.

Mesmo sendo feras no volante, foi consenso entre os motoristas que o conhecimento nunca é demais:

Antonio Gilberto Rocco, o Pirulito, vencedor da etapa Cascavel (PR): Melhorei em vários aspectos; com o treinamento, coisas que eu não conseguia entender, eu consegui. Antes do MMCB, eu achava que, com toda a minha experiência na estrada, dava conta. Mas não é assim. Sempre tem alguma coisa para aprender. O treinamento também é importante porque a tecnologia dos caminhões hoje está muito avançada. Se a gente não acompanhar, fica parado no tempo.  

Jean Marcelo, vencedor da etapa Guarulhos (SP): O curso foi muito bom, só veio a somar. A gente tem algum conhecimento de mecânica por curiosidade. Mas dados mais técnicos, por exemplo como proceder uma aceleração, o uso correto de uma marcha, o uso correto de um freio motor, o uso correto de uma pisada no acelerador, essa visão mais técnica, eu não tinha mesmo com  toda a experiência. O curso é essencial principalmente para o empresário, que terá seu veículo utilizado da melhor maneira e, consequentemente, com menos gastos em manutenção.

João Seraphin, vencedor da etapa Sumaré (SP): O curso é muito bom, todo motorista deveria ter a oportunidade de fazer. Melhoraria muito a atitude dos motoristas, o resultado é muito bom. Sempre tem coisa para aprender.  Fazendo esse curso, você melhora a média de combustível, melhora a segurança na estrada, é muito significante para a empresa. Não é só economia do combustível, é menos gasto de peça, menos manutenção, mais durabilidade do veículo e uma melhor revenda. 

Paulo Knabah, vencedor da etapa Eldorado do Sul (RS): O curso veio a somar a bagagem de 28 anos de serviço na estrada. No dia a dia, a gente pensa só na média e acaba não dando muita importância para a redução uso de embreagem e freio, e hoje a gente vê a diferença que dá na manutenção, no curso a gente aprendeu a usar mais o giro do motor, a economizar na troca de marcha.

Apesar de muito estudo, os cinco dias de curso não ficaram resumidos à sala de aula. A pausa na rotina normal de trabalho na estrada também foi a oportunidade de rever as amizades feitas durante a competição, colocar o papo em dia e, por que não, relaxar entre amigos. Pelo fato do treinamento fazer parte da premiação do Melhor Motorista de Caminhão do Brasil, a Scania optou por ministrar o curso – comercializado por toda a Rede Scania – em um ambiente que fugisse da rotina, um hotel fazenda no interior de SP. O roteiro também incluiu uma visita às dependências da fábrica da Scania. Ao que parece, todos aprovaram! Fernando Pitanga, além de ser o grande campeão do Melhor Motorista de Caminhão do Brasil, revelou-se um ótimo fotógrafo e registrou vários momentos dos cinco dias de reunião para o treinamento. Confira algumas fotos:

 DSC03881

MASTER DRIVE DIA 02 014

master driver 025

master driver 009

 master driver 023

MASTER DRIVE DIA 02 014

DSC05996

4 comentários

TREINAMENTO MOTORISTA SCANIA

A Scania Brasil entregou, entre 24 de janeiro e 4 de fevereiro, a parte final dos prêmios aos 30 finalistas da competição “Melhor Motorista de Caminhão do Brasil”, realizada no decorrer de 2010 com a participação de mais de 28 mil competidores. Divididos em turmas de 10 alunos, os melhores motoristas do Brasil passaram por 40 horas de treinamento, com foco no aproveitamento total dos recursos do caminhão e na direção segura e econômica.

“Esse treinamento é tão valorizado pelos competidores no momento da inscrição, que muitos participam tendo como objetivo apenas a oportunidade de, ao ser finalista, receber o curso. A Scania acredita que a valorização do motorista de caminhão brasileiro passa pela sua capacitação e esse tipo de treinamento se paga rapidamente em função da maior economia de combustível, diminuição do desgaste dos componentes e maior segurança nas estradas”, comenta João Miguel Capussi, gerente executivo de Marketing e Comunicação Comercial da Scania no Brasil e coordenador da competição Melhor Motorista de Caminhão do Brasil.

TREINAMENTO MOTORISTA SCANIA 

Com módulos teóricos e práticos, o curso ministrado aos 30 finalistas do “MMCB” é o mesmo que é comercializado pela Rede Scania. Durante as aulas, os condutores aprenderam os fatores e técnicas que influenciam o consumo de combustível do caminhão, como aproveitamento da inércia, torque e potência, melhor aproveitamento da embreagem e antecipação de frenagem, e aprimoraram o conhecimento das tecnologias do veículo, como a caixa de mudanças, bloqueio do diferencial e o sistema de freios. Os motoristas também receberam instruções de como realizar uma inspeção diária minuciosa e efetuar pequenas manutenções no veículo.

Após conhecer detalhadamente todas as técnicas, o motorista colocaram em prática o aprendizado. Para isso, realizaram voltas com um veículo com carga em um circuito preparado pela Scania, comparando seu desempenho pessoal antes e depois do treinamento.

TREINAMENTO MOTORISTA SCANIA

Os resultados obtidos em estudos realizados pela própria montadora apontam que é possível a redução do consumo de combustível em aproximadamente 10% e a diminuição significativa do uso dos freios e da embreagem, entre outras vantagens. O motorista é estimulado a utilizar de maneira eficaz todas as tecnologias disponíveis nos caminhões Scania, como o freio auxiliar Retarder e o câmbio automatizado Opticruise.

Curso em todo o Brasil

O curso que está sendo oferecido como prêmio aos finalistas da competição Melhor Motorista de Caminhão do Brasil também é comercializado nos Centros de Treinamento Regionais da Scania, recentemente inaugurados em Salvador (BA), Caxias do Sul (RS), Marituba (PA), Cuiabá (MT), Contagem (BH) e São José dos Pinhais (PR). Os interessados podem contatar qualquer uma das mais de 100 Casas Scania distribuídas pelo País e obter informações sobre preço e datas.

1 comentário

A divulgação do balanço de vendas da Scania em 2010 consolida a marca como líder de mercado de pesados. No ano passado, a Scania vendeu 15.408 caminhões, número que representa um crescimento de 85% em relação a 2009. Este número coloca a filial brasileira da montadora como a responsável por 27% do total de vendas de caminhões no mundo. Na América Latina, esse volume representou 85% das unidades comercializadas pela marca sueca.

Ao divulgar os resultados nesta quarta-feira (02/02), o presidente mundial da Scania fez questão de destacar a importância do Brasil nos negócios da empresa e como a Scania se adaptou rapidamente para atender a demanda nacional. “O mercado brasileiro, que passa por um grande momento econômico, atingiu um patamar de volumes elevado e consistente. A Scania aproveitou as vantagens de sua estrutura de produção global para fornecer componentes a partir de suas unidades industriais européias e atender a forte demanda local”, afirma Leif Östling, presidente mundial da Scania.

G380_BitGrao-2A

O relatório anual divulgado pela Scania também destaca as vendas de ônibus no Brasil, que representaram 13% do total de vendas mundiais e 43% na América Latina. Segundo Leif, a previsão é que o mercado de veículos pesados continuará aquecido no primeiro semestre de 2011. “A Scania acredita que a demanda mundial neste começo de ano será similar a identificada durante o segundo semestre de 2010″, ressalta o executivo.

Na América Latina, a Scania comercializou 18.056 caminhões pesados (+89%) e 2.104 ônibus (+48%) em 2010. No mundo, foram 56.837 caminhões (+54) e 6.875 ônibus (+4). A montadora apresentou um resultado operacional positivo, de 1, 416 bilhão de euros frente a 239 milhões de euros em 2009. “Os volumes maiores de veículos e serviços e a melhor utilização de nossa capacidade instalada explicam esses resultados positivos”, destaca Leif.

1 comentário
31
janeiro

Scania também é moda

Postado por: Blog Scania

ronaldofragai11_f_046

A Scania inicia 2011 em grande estilo. Após consolidar a liderança no segmento de pesados em 2010, a marca participa do São Paulo Fashion Week Inverno 2011, que acontece de 28 de janeiro a 02 de fevereiro na Bienal. O evento, consagrado internacionalmente como um dos mais importantes do setor, conta com 22 grupos geradores equipados com motores Scania DC 12 de 500KVA ligados ininterruptamente garantindo a energia elétrica dos sistemas de ar condicionado, iluminação e sonorização da semana de moda paulista.

Os motores vão garantir juntos o fornecimento de 11.000 KVA, suficientes para iluminar uma cidade de aproximadamente 440 casas e 1.800 habitantes. O tamanho da operação exigiu a utilização de 27 quilômetros de cabos para o funcionamento de todo o equipamento.

Geradores-Fashion Week SP

Conforme explica Claudio Magon, Diretor da Poliservice, a utilização dos grupos geradores se justifica pois “Gerador é sinônimo de confiabilidade. Para um evento de porte internacional, como o São Paulo Fashion Week, onde o número de imprevistos é grande, o uso de geradores é essencial para garantir o funcionamento de toda a parte técnica do evento sem interrupções”.

Seguindo o conceito de oferecer não apenas produtos, mas soluções completas, os motores Scania foram projetados para diversas utilizações, inclusive em grupos geradores – que transformam energia mecânica em elétrica. Este é o quinto ano consecutivo que a montadora fornece o equipamento para o SP Fashion Week.

Fábio D’Angelo, gerente de negócios da Scania Engines, complementa: “Com este tipo de aplicação, cada vez mais nosso produto se consolida como uma excelente alternativa para geração de potências elevadas, fazendo uso de instalações de múltiplos motores em paralelo. Esse tipo de montagem permite ao usuário maior flexibilidade e segurança na geração de energia, além da economia no consumo de combustível se comparado com motores de maior capacidade.”

2 comentários

No post anterior, você pôde conferir a evolução das cabines Scania entre os anos 50 e 70. Em trinta anos, muita coisa melhorou para o conforto do motorista, mas ainda assim as inovações não chegam nem perto da cabine de hoje. Agora, a chefe de ergonomia de veículos Scania, Hanna Johanssen, conta como as mudanças das últimas décadas melhoraram a vida de quem trabalha no volante e explica como será a tendência no futuro.

Década de 1980

Anos-80

Aqui vemos realmente grandes mudanças, especialmente com a introdução das Séries 2 e 3. Foi aí que implementamos a linha curva da Scania, o painel curvo que nos tornou famosos. Também há muito mais luxo, com assentos que oferecem melhor suporte, coluna de direção ajustável e maior quantidade de plásticos macios nos revestimentos.

Década de 1990

Anos-90

Como nos anos 80, permanecem a curvatura e os painéis mais verticais, tornando mais fácil e confortável o acesso ao crescente número de botões funcionais. O painel e os instrumentos são dispostos com muita clareza e são facilmente navegáveis. O console central, entretanto, ainda está lá, dificultando os movimentos laterais e o acesso à parte de trás.

Hoje

Hoje

Este é o mais avançado estágio de luxo e conforto. Há muita utilização de acabamento em tecido bem como plásticos suaves ao toque, o que propicia um ambiente agradável para dirigir. O painel curvo mantém tudo ao alcance, e até mesmo existem duas pequenas saliências horizontais que guiam e estabilizam as mãos, quando se necessita alcançar algo no painel. Tudo está claramente identificado. Muitas funções importantes estão embutidas no volante. Os assentos são como poltronas, com ajuste otimizado, suspensão a ar e cintos de segurança integrados, o que proporciona conforto adicional.

O Futuro

Futuro

A tendência é existirem mais e mais funções na cabine do caminhão, afinal nosso foco é manter a tecnologia em evolução. Como não se pode continuar a acrescentar botões, mais funções serão agrupadas em um formato baseado em tela. Sempre haverá a necessidade das funções principais serem permanentemente acessíveis. Para aquelas secundárias, teremos sistemas que serão ativados para fornecer a informação correta no momento certo. No futuro, o painel de instrumentos e o ambiente de condução dos veículos usarão mais sugestões e dicas visuais, auditivas e físicas.

13 comentários

Hanna_Johansson

Dê uma espiada dentro da cabine de um caminhão Scania da década de 1950. Será possível perceber o quanto a experiência de dirigir tornou-se mais confortável e agradável. Neste post, Hanna Johansson, chefe de ergonomia de veículos da Scania, nos conduz pela revolução do painel de instrumentos, década por década.

Década de 1950

Anos-50

Belos, mas não muito práticos. O painel é principalmente feito de metal e tem boa aparência, mas provavelmente gerava reflexos. Os botões têm moldura cromada e são um toque clássico que hoje usamos como inspiração. O painel de instrumentos é vertical, como nos caminhões de hoje.

Década de 1960

Anos-60 

Uma grande mudança é a posição horizontal do volante e do painel de instrumentos. Mas, como nos anos 50, os botões são pequenos e sem identificação, portanto, era necessário aprender cada uma das suas funções, sem poder confiar nos símbolos que utilizamos hoje. O assento não é equipado com suspensão e a coluna de direção não é ajustável, por isso viagens longas poderiam ser desconfortáveis.

Década de 1970

Anos-70

Jornadas cada vez mais longas trouxeram o início das conveniências e conforto para o motorista. Os painéis utilizam plásticos macios, de cor preta, para um toque mais luxuoso e um certo grau de proteção contra impactos. Os botões são maiores e utilizam símbolos para indicar suas funções. Consoles centrais começam a aparecer. Eles eram ótimos para armazenar objetos do motorista, mas não tão favoráveis quando se tratava de permitir movimentação da cabine.

E aí, achou interessante? No próximo post, falaremos sobre a evolução das cabines Scania desde os anos 80 até hoje. Até mais!

4 comentários
20 páginasPrimeira...«1011121314»...Última